Acará-bandeira ou Escalares

O peixe escalar ou acará bandeira (Pterophyllum scalare) vive principalmente em águas tropicais da América do Sul no rio Amazonas, especialmente em águas de fluxo lento, mal iluminadas e densamente vegetadas. A principal característica do peixe escalar é a forma do seu corpo, com barbatanas dorsal e anal triangulares e a barbatana peitoral filamentosa.

Peixes acará-bandeira se sentem bem em ambiente de pH ácido, Biótipo Amazônico, com plantas naturais e troncos. Onívoros. Pacíficos por natureza, se acostumados desde pequenos com tetras pequenos a convivência será pacífica na fase adulta, mas, misturar um adulto com tetras pela primeira vez, pode haver canibalismo. Porte grande, então a recomendação é de 1 bandeira para cada 30 litros.

Na natureza, alimentam-se de insectos e artrópodes. É uma espécie de peixe muito guloso, gosta muito de comida, por isso você deve observar seus hábitos alimentares e não alimentá-los em excesso. Eles devem comer 3 a 4 vezes por dia e é melhor fazê-lo com um horário de alimentação rigoroso.

Os escalares são adequados para aquários comunitários devido à sua compatibilidade, no entanto, como são da família Cichlid, podem por vezes ter um comportamento territorial e atacar peixes e camarões. Os escalares são peixes carnívoros e tendem a caçar, mas isso não significa que sejam agressivos com o resto de seus companheiros.

Eles se reproduzem-se formando pares monogâmicos estáveis. Eles porão os ovos numa superfície plana e cuidarão deles até que os alevins cresçam muito rapidamente. Os pais da Escalar vão comer os seus próprios ovos, mas é uma prática natural, basta deixá-los aprender com a sua própria ninhada e na segunda ou terceira vez o comportamento vai parar.

Muitas vezes este peixe é vítima de doenças de peixes de água doce. Observe diariamente os seus peixes Escalar para ver as mudanças nas suas barbatanas, olhos, corpo ou mesmo no seu comportamento para antecipar o mais rápido possível. Desta forma você pode tratar melhor e com mais sucesso os seus peixes, caso eles adoeçam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *